Skip to the content

Doação de sangue: 7 informações que você precisa saber sobre esse gesto que salva vidas

O Dia Mundial do Doador de Sangue é comemorado no dia 14 de junho; confira uma lista com o que há de mais relevante sobre o assunto
O Dia Mundial do Doador de Sangue é comemorado no dia 14 de junho; confira uma lista com o que há de mais relevante sobre o assunto

Um ato voluntário de amor ao próximo e que ajuda a salvar milhões de vidas. Assim podemos definir o real significado de doar sangue. Cercada por valores humanos que englobam altruísmo, solidariedade e empatia, esta é uma atitude lembrada com ainda mais força em junho, mês em que é celebrado o Dia Mundial do Doador de Sangue.

 

Aproveitando essa data tão importante para a manutenção da vida, queremos saber: você tem o hábito de doar? Tem dúvidas sobre doação de sangue? Neste post, você confere uma lista com as 7 informações mais relevantes sobre o tema!

 

1 - Taxa de doação no Brasil é acima do recomendado pela OMS, mas é possível melhorar

 

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que pelo menos 1% da população de um país seja doadora de sangue. No Brasil, esse índice chega a 1,6%, o equivalente a 16 indivíduos a cada mil habitantes, de acordo com o Ministério da Saúde. Ainda assim, é um número baixo para um país que possui mais de 208 milhões de habitantes, conforme última estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

2 - Um litro de sangue é o necessário para salvar três vidas

 

Este é um dado divulgado pela America's Blood Centers, maior rede de centros de sangue sem fins lucrativos da América do Norte. Considerando que uma pessoa adulta possui um volume de sangue em torno de cinco litros e que, em cada doação, são retirados, no máximo, 450 ml de sangue, um litro de sangue para três vidas é uma proporção bastante positiva, não é mesmo?

 

3 - Somente o desejo de ajudar não é suficiente. Fique atento aos requisitos

 

Se você já está convencido da importância do gesto e decidiu doar sangue, é importante frisar que não basta apenas procurar uma unidade de coleta, mas atender a alguns requisitos, como ter idade entre 16 e 69 anos – desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos.

 

Já os menores de 18 anos precisam apresentar um consentimento formal dos responsáveis para doar. O peso também é um fator que merece atenção. Só é possível doar se você possuir peso mínimo de 50 kg.

 

No dia da coleta, é essencial ter dormido pelo menos seis horas nas últimas 24 horas e estar alimentado, evitando a ingestão de alimentos gordurosos nas três horas antecedentes à doação. Se for doar após o almoço, não se esqueça de que é preciso aguardar 2 horas.

 

No que se refere à identificação, é preciso apresentar documento com foto, emitido por órgão oficial, podendo ser a Carteira de Identidade, CNH, Carteira de Trabalho, Passaporte, Registro Nacional de Estrangeiro, Certificado de Reservista ou Carteira Profissional emitida por classe.

 

4 - Alguns cuidados também são necessários após a doação

Os momentos pós-doação são muito importantes para que o doador se recupere e consiga desempenhar suas atividades normalmente durante o dia. Para isso, é bom manter o curativo no local da punção por quatro horas e evitar esforços físicos exagerados por, no mínimo, 12 horas.

 

É recomendável, ainda, não ingerir bebidas alcoólicas durante este mesmo período de tempo, não fumar após duas horas da realização da coleta e não dirigir veículos de grande porte, trabalhar em andaimes ou praticar paraquedismo ou mergulho. Em paralelo, é indicada a ingestão de líquidos, buscando hidratar-se, além de fazer algum lanche após a doação.

 

5 – A doação de sangue é um gesto rápido, seguro e acessível

 

Uma dúvida muito comum entre os que desejam doar é se o ato demora, afeta a saúde e se é fácil encontrar um lugar para realizar a doação. Todo o processo é considerado seguro para as pessoas. Vale ressaltar que os materiais utilizados, como a agulha e os cateteres, são descartáveis.

 

Além disso, todo doador passa por uma triagem, em que são coletadas informações de saúde importantes. Caso haja algum problema, é possível identificar antes do procedimento ter início.

 

Para finalizar, todo o processo (cadastro, triagem, testes, entre outros) leva, em média, 40 minutos, e está disponível nos principais hospitais e hemocentros das cidades. Informações mais precisas sobre os locais podem ser consultadas no site do Ministério da Saúde.

 

6 - O volume de sangue doado é reposto naturalmente pelo organismo em até 24 horas

 

Em 24 horas, o corpo repõe, naturalmente, o volume de sangue coletado, com pequenas variações entre os gêneros. Nos homens, o plasma é renovado em até 72 horas, os glóbulos vermelhos em quatro semanas e a quantidade de ferro em oito semanas. Já as mulheres demoram um pouco mais para repor o estoque de ferro, podendo chegar a aproximadamente 12 semanas.

 

O mais importante é que temos sangue suficiente para doar de forma saudável – o volume de sangue coletado não ultrapassa 10-15% da quantidade existente em nosso corpo. Então não há com o que se preocupar!

 

7 - Existem aplicativos que conectam doadores e hemocentros pelo Brasil inteiro

 

Seguindo uma tendência mundial, é claro que os aplicativos não ficam de fora desse tema tão importante para a sociedade. Mas você sabe quais baixar? Confira abaixo uma lista com os principais apps disponíveis tanto para Android quanto para iOS, e que irão te ajudar, de forma prática e segura, a abraçar ainda mais essa causa!

 

- Hemovida: Criado pelo DATASUS, ajuda a realizar a captação de doadores de sangue, servindo como apoio aos principais hemocentros da rede pública de saúde do Brasil.

 

- Hemoliga: a principal funcionalidade do app é informar como estão os estoques de sangue no país, de acordo com informações dos hemocentros parceiros, além de avisar doadores sobre campanhas, estimulando-os a participar.

 

- Partiu Doar Sangue: ao se cadastrar como doador nesse app, a pessoa recebe notificações sobre campanhas e informações sobre quais são os hemocentros mais próximos. É possível, ainda, compartilhar os pedidos de doação nas redes sociais.

 

- Time do Sangue: tem como objetivo agendamentos de doação e exames, auxiliando na organização do doador. Além disso, também ajuda a encontrar os hemocentros mais próximos e os lugares que mais estão precisando do seu tipo sanguíneo.

 

Se animou? Então procure o hemocentro mais próximo da sua casa e vamos, juntos, ajudar a espalhar essa ideia!

Sobre o Autor

Viver Bem

Viver Bem é o programa de qualidade de vida da Estácio.